7 estratégias para parceria com ED – Harvard Health Blog

0
2

A disfunção erétil (DE) não afeta apenas os homens; estende-se a seus parceiros também. Afinal, as dificuldades sexuais também são deles.

Mesmo assim, os homens costumam relutar em falar sobre sua disfunção erétil. Eles se sentem envergonhados e culpados, e se consideram menos “viris”. É muito para lidar. Mas outras pessoas significativas podem ajudar, oferecendo o apoio emocional e físico tão necessário.

Como você pode abordar um tópico tão delicado e que papel um parceiro deve desempenhar especificamente? Aqui estão sete sugestões.

Discuta o assunto

Uma boa comunicação é a base de um relacionamento duradouro. Enfrente quaisquer dúvidas que você possa ter sobre a dificuldade dele em ter ou manter uma ereção, discutindo seus sentimentos e dizendo a seu parceiro que você se importa. Por mais desafiador que seja falar sobre qualquer problema sexual, o nível de dificuldade dispara se o assunto for enterrado sob anos de mentiras, mágoas e ressentimentos.

Encontre a hora certa para conversar

Existem dois tipos de conversas sexuais: as que você tem no quarto e as que você tem em outro lugar. Muitas vezes, é melhor falar sobre DE em um momento e lugar onde ambas as pessoas se sintam menos vulneráveis ​​- isto é, não enquanto estiver na cama sem roupa.

Tranquilize seu parceiro de que ele não está sozinho

Lembre a ele (e a você mesmo) que milhões de homens têm disfunção erétil e que é uma condição médica tratável. Além disso, entenda que ED não significa que ele não esteja mais interessado em sexo – ou em você.

Saiba mais sobre a condição e as opções de tratamento

A informação realmente fortalece. O melhor tratamento para a disfunção erétil é aquele que vocês dois concordam que se encaixará mais confortavelmente em sua vida sexual.

Ofereça-se para ir com seu parceiro à consulta médica

Em geral, os casais que trabalham juntos têm maiores chances de um tratamento bem-sucedido. Mas se seu parceiro preferir ver o médico sozinho, respeite sua privacidade. Existem outras maneiras de apoiar o tratamento dele.

Ajude seu parceiro a ajudar a si mesmo

Lembre-se de que hábitos prejudiciais à saúde, como fumar e beber muito, podem causar disfunção erétil. De maneira solidária e não crítica, incentive seu parceiro a quebrar esses hábitos e formar hábitos mais saudáveis ​​que podem impulsionar sua vida sexual. O que é bom para a saúde geral dele é bom para o seu relacionamento sexual.

Expresse seu amor de várias maneiras

Expanda seu repertório de expressões íntimas. Fazer amor pode ser satisfatório mesmo sem uma ereção. Crie uma atmosfera de carinho e ternura e explore diferentes maneiras de ser íntimo no quarto, como preliminares e explorando o corpo um do outro.

Fonte: www.health.harvard.edu

Deixe uma resposta