Quarantine snacking fixer-upper – Harvard Health Blog

0
3

A “batalha do bojo” ganhou um novo inimigo este ano: os lanches de quarentena. Venda de salgadinhos como biscoitos e bolachas dispararam nos primeiros dias de bloqueios e consumidores recentes pesquisas estão descobrindo que as pessoas mudaram seus hábitos alimentares e estão comendo mais.

Ainda não temos evidências sólidas de que mais petiscos e consumo de alimentos ultraprocessados ​​este ano levaram ao ganho de peso. Embora os memes da “quarentena 15” tenham tendência nas redes sociais no início deste ano, apenas alguns pequenos estudos sugeriram uma ligação entre o isolamento relacionado com COVID-19 e o ganho de peso. Mas você não precisa de evidências científicas para saber se sua cintura está mais apertada.

Comer não é apenas um risco de peso

Comer regularmente junk food traz muitos riscos. Os alimentos processados ​​são normalmente preenchidos com muitas gorduras saturadas prejudiciais à saúde e grandes quantidades de sal, calorias, açúcar adicionado e grãos refinados (prejudiciais à saúde).

Comer muito desses alimentos pode levar ao aumento do açúcar no sangue (o que aumenta o risco de diabetes), prisão de ventre ou um aumento do nível de colesterol LDL (que aumenta o risco de doenças cardíacas).

O que você pode fazer

Se seus hábitos de lanches estão fora dos trilhos, aqui estão algumas dicas para voltar aos trilhos.

  • Mantenha junk food fora de casa. Sem junk food por aí, você não ficará tentado a comê-lo.
  • Plano lanches saudáveis. Abasteça sua geladeira e despensa com lanches saudáveis, como iogurte grego sem gordura, frutas vermelhas, vegetais picados, nozes (nozes, amêndoas), homus ou biscoitos de trigo integral. Planeje seus lanches diários com antecedência, para que seja mais provável que você lanche com sabedoria.
  • Concentre-se na fome. Antes de fazer um lanche, pergunte-se se você está com fome ou apenas com sede. Uma boa maneira de saber: beba um copo de 250 ml de água e espere de 10 a 15 minutos. Se ainda estiver com fome, faça um lanche saudável.
  • Conheça seus desejos. Você está com fome ou sozinho, entediado ou estressado? Comida não resolverá o problema. Em vez disso, dê uma volta no quarteirão, coloque uma música ou escolha outra atividade que possa distraí-lo ou melhorar seu humor. Se você ainda quiser comer, coma apenas uma pequena quantidade.
  • Não pule refeições. Isso pode deixá-lo com tanta fome no final do dia que você fica vulnerável a devorar mega-porções de salgadinhos para abastecer seu corpo com açúcares de fácil digestão.
  • Não coma direto da sacola ou da caixa. Se você lanchar em um saco aberto de biscoitos ou em um pote de iogurte congelado, poderá comer mais de uma porção. Em vez disso, distribua sua porção em um prato.
  • Coma com atenção. Desligue a TV, desligue o telefone e preste atenção no lanche. Saborear um pedaço de chocolate fino pode ser mais satisfatório do que engolir uma barra inteira de chocolate sem pensar.
  • Prepare-se para lanches fora de casa. Planeje com antecedência e mantenha um lanche saudável na bolsa ou no carro. Dessa forma, você não se desesperará por biscoitos carregados de calorias ou máquinas de venda automática.

Fonte: www.health.harvard.edu

Deixe uma resposta